A FILARMÔNICA 2 DE JULHO

Fernando Pinto de Carvalho

A cidade tinha a sua banda que tocava dobrados nas festas cívicas e religiosas e tinha o pomposo nome de Filarmônica União 2 de Julho. Era o orgulho dos Presidentes do Clube que tinha o mesmo nome e a administrava. O Sr. Josias Carvalho, Presidente por muitos anos, fazia questão de acompanhar, vestido de terno completo, todos os desfiles da "Banda" pelas ruas da cidade, andando na frente, ao lado do maestro Evilásio que a regia.

O desfile era muito bonito. Os componentes usavam fardas e quepes brancos e muito bem cuidados. Tudo era feito na base do entusiasmo e da boa vontade. Os participantes não recebiam nada e ainda tinham que devolver as fardas limpas e passadas.

O fardamento pertencia ao Clube que, por falta de verba, mantinha apenas uma farda para cada musico. Quando havia troca a coisa se complicava porque não havia farda para o substituto e ele tinha que vestir a roupa do outro, mesmo se fosse menor ou maior, mais magro ou mais gordo.

Lembro-me dos nomes de alguns músicos que, em épocas diversas, participaram da banda: Ari,Vadinho do Nenem, Nilson, Dandu, Zé do Cilirinho, Onésimo, Egui, Jipe, Pedrinho do Pandeiro, Tonho do Correio, Verdinho do Trompete e os maestros João Cosme, Bugué e Evilásio Mendes.


IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

Veja a próxima página

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com