I

O GOVERNO CARREGADOR

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

     

 

 

Em décadas passadas, Itiúba teve seus vários carregadores como os inesquecíveis  Melé, Beijá, Tonho de Iaiá, Adelino, o Ló e também um cujo apelido era “Governo”, e o curioso é que ninguém, nem ele mesmo, sabia a razão da estranha  ou pomposa alcunha. Como era natural, todos tinham suas características  peculiares. O Melé, por exemplo, gostava de tomar umas “biritas”, e quando se excedia ficava sem conseguir pronunciar uma palavra sequer. O Beijá não usava carrinho de mão, preferia carregar as encomendas nas costas. O experiente Tonho de Iaiá era dono do carrinho de mão mais bonito. O Adelino era o mais forte da cidade, capaz de carregar até a metade de um boi do matadouro para o açougue municipal. O Ló, seu pai, também se dedicava ao carregamento de carnes, e o Governo, por causa da idade, preferia carregar as compras de feira das madames, ou pequenos pacotes. Todos pobres, mas honrados trabalhadores que, com sua humilde profissão, criaram suas famílias e eram respeitados e admirados pela população.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com