I

OS PROFISSONAIS

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

     

 

Os antigos profissionais de Itiúba, além de competentes, também mostraram que eram inteligentes. Todos eles exerciam mais de uma atividade para sobreviverem em uma cidade onde era pequeno o mercado, mas a concorrência de mão de obra era grande e acirrada.

 
O Sr. Inocêncio, por exemplo, era cabeleireiro, barbeiro e marceneiro. O Sr. Ezequiel era cabeleireiro, barbeiro e sapateiro. O Sr. Nenen, pai do Vadinho, foi carpinteiro e marceneiro,  e era quem fazia os caixões funerários na cidade.  O Sr. Arnaldo Carneiro era pedreiro e pintor de paredes, em uma época em que ainda não existiam as tintas prontas; o pintor era quem fazia as misturas para preparar as mesmas. O Artur Teixeira era mecânico e funileiro e também  quem instalava e consertava as sanfonadas portas de ferro do comércio. E o Evilázio, era motorista, pedreiro, pintor de paredes,   funileiro e músico, e hoje com seus 84 anos e mesmo com deficiência na vista, ainda é professor de música na cidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com