A CÂMARA DE VEREADORES

Fernando Pinto de Carvalho

Em uma determinada eleição foram eleitos vereadores que não gostavam ou não sabiam falar em público. Para cumprir o Regulamento da Casa que mandava realizar pelo menos uma sessão por semana, eles redigiam a Ata sempre afirmando : "Não houve nenhum assunto a ser tratado e nenhum edil usou da palavra".

A população começou a fazer piadas com o silêncio dos ilustres Vereadores e o seu Presidente achou por bem determinar que deveria ser discutido pelo menos um assunto por Reunião. Nessa nova fase todos ficavam torcendo para que um deles tomasse coragem e falasse alguma coisa. Quando isso acontecia os demais diziam : "Tô com o colega" e a sessão era encerrada.

Houve discussão para compra de candeeiro para a Câmara, para determinar a prisão de porcos e jegues que andassem soltos pelas ruas e até para saber o significado da palavra "penosa" usada por um membro da casa para adjetivar uma operação de compra de material feita pela Prefeitura.

Apesar dessa fase não muito boa, em outras épocas a Casa contou com bons Vereadores como João Mutti, Ricardo Benevides, Zacarias e outros.

IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS ENGRAÇADAS

IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Veja a próxima crônica

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com