I

VALEU JOÃO!

Egnaldo Paixão


 

 

Nos deixou, hoje, 
o Oficial da Força Pública de São Paulo,
JOÃO RABELO, o nosso conhecido
JOÃOZINHO DO BÉU.

No início de sua vida, revelou-se
um corajoso e intrépido vaqueiro. Foi
num tempo em que correr
com a rês no mato, era preciso
ter coragem e ser valente.

O mato era vasto e a caatinga
cheia de perigos e imprevistos.

Depois de alguns anos, João deixou
Itiúba e foi num Pau de Arara para São Paulo.

Lavava como bagagem, só uma 
pequena mala de madeira pintada,
e no coração, a vontade de vencer...

Talvez tenha se dito em horas
de incertezas: "se venci os perigos
da mata fechada, o calumbi
e a macambira, comendo bró
e passando sede, porque
não hei de vencer também em São Paulo?"

E venceu. Entrou para a Força
Pública, batalhou e conseguiu patente.
E foi mais longe. Tornou-se Bacharel de Direito.
Aposentou-se. Voltou às suas raízes.

Homem participativo, como sempre foi,
fez acontecer em Itiúba memoráveis festas 
em homenagem ao Vaqueiro,
de quem sempre foi um fiel parceiro,
amigo e também mais um.

João Rabelo, cumpriu bem a sua missão na terra:
trabalhar, criar, amar! Merece nossa admiração!
e nosso respeito. Valeu, Vaqueiro,
poeta, advogado, tenente
e amigo, valeu, João!

 

                                                              

 

 

 

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com