I

PARABÉNS ITIÚBA!!!

Carlos Dias Lima


 

 

                                                    

                                       
Carlinhos do Dr. Nogueira, um privilegiado filho adotivo, dessa querida Cidade, parabeniza, o município de Itiúba pela passagem do seu aniversário de 80 anos de emancipação político-administrativa.

Para mim, foi dever de casa. Aprendi na Escola Góes Calmon, com a saudosa professora Celina Mendonça. Itiúba tem sua trajetória iniciada por volta do século XVII. Relatos históricos dão conta de que os primeiros desbravadores do território itiubense contribuíram para a formação do povoado de São Gonçalo do Amarante da Serra de Itiúba. No ano de1868, a localidade foi elevada ao nível de freguesia, subordinada ao município de Vila Nova da Rainha (atual município de Senhor do Bonfim). Em 1884 a subordinação passou a ser ao município de Vila Bela de Santo Antônio das Queimadas (hoje Queimadas). “Abelha dourada”- Antes, no ano de 1860, outro núcleo habitacional surgiu na fazenda Salgada, que ficava aos pés da serra de Itiúba, e originou a atual cidade de Itiúba. Em seguida, as estruturas administrativa, judiciária e religiosa de São Gonçalo do Amarante da Serra de Itiúba foram transferidas para o novo centro populacional. Na década de 1880 o nome foi simplificado para Itiúba, cujos relatos afirmam ser um termo indígena, uma vez que os índios foram os primeiros habitantes do território itiubense, e que significa “abelha dourada”. Devido ao progresso constante, em 1935 o território itiubense conquistou autonomia. A cultura local é expressa de várias formas, a exemplo dos festejos juninos que tanto movimentam a cidade no período festivo. A agropecuária é integrante da economia do município

 

                                                              

 

 

 

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com