"SEU" CALIXTO SANFONEIRO

Hugo Pinto de Carvalho

Nas décadas de 50/60 ficou muito popular a figura do seu "Calixto", um velho negro, barbas e cabelos brancos, cego de nascença, que pedia esmolas na cidade, sempre acompanhado de uma velha e surrada pequena sanfona da qual tirava uns acordes meio-desafinados cantando a velha valsa "Saudades de Matão" e o famoso baião de Luiz Gonzaga chamado de "Asa Branca".

Sabia-se que ele era natural da vizinha cidade de Senhor do Bonfim, onde, aliás, residia. Nos dias de quartas e quintas-feiras, porém, ele "fazia" a praça de Itiúba, razão pela qual ficou tão conhecido por lá.

A sua sanfona era tão velha que não se encontrava peças de reposição e quando as teclas iam quebrando o "Seu" Calixto mandava colocar moedas de um, dois ou cinco centavos em seus lugares. Depois de algum tempo a sanfona ficou tão enfeitada de moedas que passou a despertar a atenção de todos tornando-se uma atração da cidade.
(Colaboração do meu irmão Hugo (Guinho))

ÍNDICE DE PESSOAS CITADAS NO SITE

IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Veja a próxima crônica

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com