r

O Velho Motor da Luz

Hugo Pinto de Carvalho

Já foram contados aqui alguns casos sobre o velho motor de luz da cidade, porém, acreditando que o assunto ainda não se esgotou, aí vai mais um que merece ser lembrado.

Para a noite de 8 de dezembro dedicada à Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da Cidade, o Sr. Antônio Mota, encarregado da iluminação pública, tinha o hábito de todos os anos decorar toda a igreja, por dentro e por fora, fachada e, inclusive, a torre, com forte e farta iluminação, com centenas de lâmpadas e refletores estendo-se por toda a Praça da Matriz. Isso chamava a atenção dos fiéis e dos visitantes e ficava muito bonito e atraente, só que, devido ao grande consumo de energia, o velho motor da Prefeitura não agüentava o "tranco" e aí o Sr. Antônio Mota “apelava” desligando a energia de alguns bairros como os do Alto do Vintém, dos Cambecas, do Calumbi e da Rua do Fato, para que pudesse manter a igreja e a praça abundantemente iluminadas. Como era de se esperar, isso gerava vários protestos dos moradores dos bairros atingidos, mas de nada adiantava.

LUZ FORTE E FARTA NA NOITE DE 8 DE DEZEMBRO SÓ NA IGREJA E NA PRAÇA DA MATRIZ!!!"

Leia também:

- O Motor da Luz - Fernando P. de Carvalho
- Luz nas Trevas de Covas - Djalma dos Anjos
- Antônio Mota - Humberto P. de Carvalho

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR

IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE GERAL
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com