A A r

Almanaque do Pensamento

Fernando Pinto de Carvalho

Lendo a crônica “Almanaque Capivarol” do meu amigo Valmir Simões, publicada neste site, lembrei-me do famosíssimo “Almanaque do Pensamento”, publicação anual, cuja aquisição não era gratuita como a dos almanaques Capivarol e Biotônico Fontoura, citados por ele. Meu pai não dispensava um na sua mesa de trabalho. Comprava-o quando ia a Salvador, por encomenda as pessoas que viajavam ou pelo correio, quando isso era possível. Quando deixou de trabalhar, os filhos faziam questão de presenteá-lo com a nova edição daquela publicação que, para ele, era uma preciosidade.

O Almanaque do Pensamento trazia informações importantes, tais como: horóscopos, calendários, tábuas lunares e planetárias, dias favoráveis e desfavoráveis, guia astral, efeitos das fases da lua sobre as pessoas e as plantações, orientações sobre agricultura e pecuária e muito mais. Meu pai repassava prazerosamente e gratuitamente aquelas informações aos agricultores e pecuaristas que freqüentavam o seu depósito de compra e venda de produtos da região, eles seguiam as recomendações e depois agradeciam a boa colheita que era o resultado da plantação executada na época certa e propícia. Ele mesmo era um fiel seguidor das orientações contidas no almanaque e sempre fazia a sua consulta antes de tomar qualquer decisão.

O almanaque é publicado ininterruptamente há 93 anos (desde 1912) e ainda é vendido até hoje nas bancas de jornal com uma enorme tiragem anual.

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE GERAL
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com