A A r

Os Engraxates II

Valmir Simões

 

A escolha do ponto era primordial para ganhar a freguesia e não sei como conseguiam se manter apenas engraxando sapatos. Cadeiras rústicas feitas de madeira tomavam conta da frente dos bares da cidade, principalmente naqueles de maior movimento como os bares do Carlos e do Zé Dantas. Certos senhores não descuidavam da sua aparência pessoal e se apresentavam, geralmente, com roupas com tonalidade clara e os sapatos devidamente lustrados. As cores de preferência para os sapatos eram o preto, o marrom, e o famoso marrom e branco, muito usado e em moda naquela época, como demonstram as fotografias daquele tempo. Não podia faltar, também, o inseparável chapéu. Os engraxates mais antigos costumavam até pegar os calçados a domicilio. Conheci vários, sempre tratados com apelidos engraçados que se perpetuavam no lugar dos nomes próprios. Naquela cadeira forrada com uma fina almofada, o cliente ficava por dentro das fofocas e notícias da política da cidade, pois, enquanto a escova corria prá lá e prá cá dando polimento no couro do calçado, a fofoca ia rolando. Dizem que o dia 26 de abril é dedicado ao engraxate, mas esse coitado nada tem a comemorar nos dias de hoje, pois se trata de uma profissão em extinção. Nas grandes cidades ainda existem lojas de engraxatarias, mas assim mesmo tem o seu movimento bastante reduzido. Será falta de tempo dos fregueses com o corre corre do mundo moderno ou é a falencia total dessa profissão? O material usado era tinta, pasta (graxa), flanela, escovas e pedaços de papelões para proteger as meias da tinta.

SOBRE PROFISSÕES E PROFISSIONAIS LEIA TAMBÉM (Clique nos links abaixo):

- O Pintor Ludugério
- Os Engraxates
- O Engraxate Boca-Rica
- "Seu" Acelino, o Marceneiro
- A Obra do Mestre Sapateiro
- O Garimpeiro Itiubense
- O Joãosinho e sua Alfaiataria
- O Amolador de Tesouras
- O Lambe-Lambe
- O Zé do Quebra-Queixo
- Os Vendedores de Ouro
- Os Sapateiros
- Os Fogueteiros
- Os Garis
- Os Ferreiros
- Os Médicos
- Os Velhos Motoristas

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE GERAL
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com