A A r

O Zé do Quebra-queixo

Fernando Pinto de Carvalho

 

Há dois anos, numa das viagens que fiz a Itiúba, vi o Zé do Quebra-queixo vendendo, do mesmo jeito que fazia há quase cinquenta anos, o seu quebra-queixo feito de rapadura e coco, na Avenida Getúlio Vargas. O mesmo tabuleiro, em cima da mesma armação de madeira desarmável e transportável, os mesmos pedacinhos de papel cortados previamente e que serviam apenas para enrolar uma pequena parte dos pedaços de quebra-queixo, mas, que evitavam o contato da mão do freguês no produto; talvez a mesma faca grande e amolada com a qual ele cortava pequenos pedaços da sua guloseima adorada por crianças e adultos e, principalmente, o mesmo Zé do Quebra-queixo. Ele não mudou muito. O mesmo tipo de roupa que usava naquele tempo, o mesmo chapeuzinho de couro na cabeça, o mesmo sorriso e o mesmo jeito de atender os frequeses. Naquele momento, pareceu-me que o tempo não havia passado, que as tabelas do Cine-Itiúba ainda estavam nos postes da cidade anunciando com letras enormes e tortas, feitas pelo amigo Isnar, um filme de Tarzan; que o Toinho Felix, ou o Rogério, ou o Valmir ou o Manoel Carlos estavam na Rádio Cultural de Itiúba anunciando os produtos da Loja Elegante do Sr. Josias Carvalho; que os bares do Carlos Pires e do Zé Dantas estavam funcionando e pessoas conhecidas estavam jogando snooker e bilhar enquanto outras tomavam cerveja ou bebiam uma cachacinha com folhas. Pareceu-me, também, que no próximo domingo teríamos uma sensacional partida de futebol entre as seleções de Itiúba e de Queimadas e que os craques Zuca, Boca, Toinho do Dr. Arlindo, Armando do João do Rio e Santo Amaro estavam sentados nos bancos do Jardim da Prefeitura, falando sobre o assunto e combinando estratégias para vencer o embate e alegrar o povo. Lembrei-me dos carnavais no Clube 2 de Julho, das missas celebradas pelo Padre José e da abnegação do médico Dr. Manoel Araújo.

Obrigado Zé, por fazer-me lembrar de tanta coisa. Eu mudei muito... o Cine-Itiúba e a Rádio Cultural já não existem, os carnavais não são realizados mais na 2 de Julho, a Loja Elegante já fechou há muito tempo, os antigos bares não funcionam mais, os craques do futebol agora são outros, o Padre José e o Dr. Manoel já foram chamados por Deus, mas você continua o mesmo e fazendo a mesma coisa...

 

Nota do Autor: O Zé do Quebra-Queixo morreu em 2007

SOBRE PROFISSÕES E PROFISSIONAIS LEIA TAMBÉM (Clique nos links abaixo):

- O Pintor Ludugério
- O Engraxate Boca-Rica
- "Seu" Acelino, o Marceneiro
- A Obra do Mestre Sapateiro
- O Garimpeiro Itiubense
- O Joãosinho e sua Alfaiataria
- O Amolador de Tesouras
- O Lambe-Lambe
- Os Vendedores de Ouro
- Os Sapateiros
- Os Fogueteiros
- Os Garis
- Os Ferreiros
- Os Médicos
- Os Velhos Motoristas

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE GERAL
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com