A A r

As Filarmônicas

Hugo Pinto de Carvalho

 

 
 

Até a década de 1960 toda cidade do interior tinha sua bandinha e em Itiúba não foi diferente.

Criada pelo Coronel Aristides Simões em 1915 a Filarmônica 8 de Dezembro teve seus melhores momentos animando festas de largo e quando teve a honra de recepcionar o ilustre Rui Barbosa em sua passagem por Itiúba.

Em 1924 foi criada pelo Coronel Belarmino PInto de Azeredo a Filarmônica da Sociedade União 2 de Julho que passou a animar as festas religiosas, inclusive fazendo parte do coro da igreja. Transformava-se, também, em orquestra para animar as festas dançantes. Teve vários maestros, porém, o mais famoso foi o Professor João Cosme que, com paciência e sabedoria, ensinou quase toda a população masculina da cidade a tocar um instrumento.

Os principais músicos foram: Ari Silva (sax), Vadinho do Nenen (trombone), Danduzinho (trompa), Raimundão (tuba), Jaime do Cirilinho (tuba), Aurélio (trombone), João França (clarinete), Élson Carneiro (clarinete), Nilson do Aureliano (sax), Antônio do Correio (caixa), Zé da Maçu (bombo), Maninho do Nenen (piston), Duzinho (trompete) e o Evilázio que tocava qualquer instrumento e depois tornou-se o maestro. Eu, inclusive, na década de 1950, fui seu aluno e cheguei a tocar trompete com ele na Filarmônica e na Orquestra. Esse incansável e abnegado músico itiubense embora já esteja com quase 80 anos de idade e com deficiência visual, ainda mantém uma escolinha onde os jovens podem aprender a arte da música e a tocar um instrumento.

 

 

IR PARA O ÍNDICE DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO

IR PARA O ÍNDICE GERAL
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com