A A r

O Morto Enterrado 3 Vezes

Carlos Pires (Bentevi)

 

 

 

Contam que um sargento morreu na regão do Povoado de Picos e foi enterrado com a sua farda de gala. Um bêbado que acompanhava o enterro ficou admiradíssimo com a beleza da farda usada pelo defunto. Ainda durante o enterro a sua cabeça alcoolizada criou um plano diabólico que foi executado à noite. Foi ao cemitério, desenterrou o morto, apoderou-se de sua farda de gala e enterrou-o novamente. Vestiu a linda farda que ficou muito bem em seu corpo e foi a uma festa que estava acontecendo na localidade, parecendo um general e começou a paquerar as garotas que estavam na festa, gabando-se sempre do seu posto de oficial. Uma senhora
conhecida da viúva e que estava na festa, achou a farda muito parecida com a do defunto e foi chamá-la. A viúva constatou na mesma hora que se tratava da farda do seu ex-marido e chamou o Delegado que constatou o delito e fez o sujeito tirar a farda, desenterrar o morto, vesti-lo e enterrá-lo novamente.

.

 

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com