A A r

As Andorinhas

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

Por muitos anos a torre da Igreja Católica serviu de abrigo para os vários bandos de andorinhas que viviam tranquilamente na cidade sem que fossem pertubadas, nem mesmo pelos "badogueiros" que as respeitavam. Só eram incomodadas  quando o sacristão começava a tocar o sino.

Durante o verão era maior ainda a concentração dessas aves que proporcionavam bonitos espetáculos, revoando os céus da cidade, principalmente quando o sol começava a se esconder atrás das serras.

O fenômeno se prolongou por muito tempo, até a inexplicável invasão dos pardais  que expulsaram as bonitas andorinhas de seu abrigo.

Fazendo um "trocadilho" com dois velhos e conhecidos adágios eu diria que: "as andorinhas em Itiúba não puderam mais fazer verão por causa da invasão dos bárbaros"...

.

 

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com