A A r

Os Reservados dos Bares

Valmir Simões

 

 

 

 

Os dois maiores bares de nossa terra, na época, tinham uma área restrita, separada das demais por uma ou duas largas divisórias de madeira formando quadradinhos como se fosse treliças. Por trás dela ficavam aqueles senhores que, por algum motivo, não desejavam serem vistos só ou acompanhados. Eles bebiam, fumavam e discutiam os assuntos de seus interesses, reservadamente. Algumas senhoras passavam por esses bares a procura de seus maridos e quando não o viam no salão a primeira impressão que tinham era a de que eles estavam no reservado com amigos ou, para as mais desconfiadas, com outras companhias femininas, tentando encobrir de certa forma a sua identidade. O atendimento para quem estava no reservado era Vip, bem diferente do dispensado àqueles freqüentadores das mesas da frente ou dos jogadores de sinuca e bilhar.

 

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com