A A r

O Circo de Touradas

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

 
 

 

Já faz muito tempo que passou pela cidade um circo totalmente diferente do convencional. Não tinha palhaços, mágicos nem trapezistas. Sua única atração era uma arena de touros, daí o nome.
 
Na verdade, todo o circo se resumia de fato em uma arena protegida por grossas grades de ferro, onde uns improvisados toureiros enfrentavam ferozes touros arrebanhados de fazendas locais.
 
Diferentemente dos legítimos toureiros espanhóis, não usavam capa nem espada. Enfrentavam os "miúras" tupiniquins com a cara e a coragem, de mãos limpas. Um de cada vez, enfrentando um touro diferente, parecia uma luta desigual entre homens normais e animais bravos  pesando mais de 300 quilos, porém, para delírio da platéia sempre conseguiam dominar as feras.
 
Para mostrar que não era farsa, um apresentador, a cada intervalo, perguntava se alguém da platéia deseja testar algum dos touros, porém, ninguém se arriscava, nem mesmo conhecidos e valentes vaqueiros da região. 
 
                                                                    
 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com