OS ENGRAXATES

Fernando Pinto de Carvalho

 

A cidade teve muitos engraxates. Eles ficavam na frente dos bares e lá tudo faziam para que os sapatos dos fregueses ficassem "bilhando como um espelho", como eles mesmos diziam.


Os mais conhecidos eram o Piolho e o Ioiô. O Piolho era alto e forte, tinha voz potente e gostava muito de contar "causos". Começava a falar sempre dizendo antes: - Eu agora faço como o outro...

O velho Aurélio, que sempre estava por perto, rebatia logo: - Quando será que o Piolho vai fazer alguma coisa como ele mesmo?

O Ioiô, enquanto esperava os fregueses, ficava jogando sinuca no bar. Como não era um bom jogador e estava sempre perdendo, ele tentava marcar no virote mais pontos do que havia feito, mas era sempre descoberto e obrigado a retirá-los. Ele, então, levado pelo desesperado desejo de ganhar, desenvolveu uma nova tática, inteligente e muito sutil de enganar o adversário. Deixou de marcar pontos a mais para ele e passou a retirá-los do virote do adversário que só se preocupava em conferir os pontos dele.

O Ioiô deu-se bem com a nova tática de "marcar piano" até o dia em que ela foi descoberta e ele voltou a ser o perdedor que sempre foi.

 

IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Veja a próxima crônica

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com