A A r

Pau de Sebo

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

 
Nos festejos do São João em Itiúba, por muitos anos houve uma brincadeira que antecedia a queima da fogueira e que consistia em premiar quem conseguisse subir em um alto tronco de madeira, liso e sem casca, fincado no meio da praça e cuidadosamente lambuzado de uma mistura com sebo e óleo, para dificultar a subida.

O prêmio, geralmente em dinheiro vivo, ficava amarrado no topo do tronco aguardando o vencedor. E a tarefa não era nada fácil. Embora a concorrência fosse muito grande, pouquíssimas pessoas conseguiam chegar até o meio quando despencavam escorregando de volta ao chão.

Somente após muitas horas e exaustivas tentativas e escorregadelas e, principalmente, quando a mistura de sebo e óleo já estava perdendo sua viscosidade devido ao sobe-e-desce dos candidatos, era que algum herói finalmente conseguia chegar ao topo e pegar o cobiçado prêmio e ainda receber os aplausos do público.

 

 

 

                        

                                      
 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com