A A r

O Lacerdinha

Valmir Simões

 

 

 

 

 

 

Quem não se lembra do lacerdinha, terrível inseto que assolou as árvores fícus que margeavam as calçadas de nossa Itiúba, nos anos 60? Ninguém conseguia passar por perto de uma árvore infectada e, então, se estivesse com roupa de cor clara era um horror. Amarelo era a cor mais chamativa para essa praga. Quando um deles caia no olho era um inferno e ardia como nunca. Algumas residências da cidade possuíam enormes árvores em frente as suas casas, exatamente para obterem sombra em dias ensolarados e lá eles se abrigaram. Revoltados com aquela praga alguns podavam suas árvores radicalmente, no entanto ao sairem os primeiros brotos os insetos começavam a infestar a árvore novamente. Muitas pessoas trocaram o fícus pela algaroba, uma maneira de ficar livre daquele incômodo inseto, originário da Ásia Oriental e que foi introduzido no Brasil em 1961.






 

 

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com