A A r

A Cama Patente

Valmir Simões

 

 

 

 

 

 

 

Antigamente a cama mais usada nas residências era a famosa Cama Patente Faixa Azul. Não tinha nenhum parafuso, era sustentada por ganchos que travavam o lastro de madeira roliça e uma infinidade de molas. O colchão ou era de lã de barriguda ou de junco. Para quem tinha problema de coluna era um verdadeiro martírio, pois eram colchões sem nenhum conforto. Menino adorava ficar pulando sobre esse tipo de cama, pois seu molejo favorecia o sobe e desce dos pulos. As boas lojas do ramo vendiam essas camas com freqüência. Com o passar dos tempos a modernidade foi chegando e trazendo novidades nas mobílias de quarto, como camas com lastro de madeira e começaram a aparecer em Itiúba a novidade dos colchões de molas, com uma bela propaganda: Divino suntuosissimo da Probel, era um colchão de luxo, com garantia de 10 anos contra defeitos de fabricação, sua marca permanece até os dias de hoje e, aos poucos, os velhos colchões foram sendo substituídos. Com o sol forte da nossa terra era comum ver-se colchões expostos ao sol secando o xixi da meninada na noite anterior.

 

 

 







 

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com