A A r

Homenagem ao Motor da Luz

Valmir Simões

 

 

 

 

 

 

 

O velho Caterpillar ficava adormecido durante o dia sobre o leito formado por grossas bases de cimento reforçado, atracado por enormes parafusos, sem condições de fugir daquele lugar. Antes do anoitecer o Jovininho já estava dando-lhe alimentação reforçada, para que ele desse inicio ao seu árduo trabalho de produzir energia, dando luz e proporcionando meios de diversão ao povo da cidade. Luz é vida, é alegria, é progresso, tudo isso ele fazia para o nosso bem. O ser humano, com o passar do tempo, começa a apresentar problemas de saúde, toma um remédio melhora e assim vai levando a vida. Igual ao nosso velho e amado Caterpillar que quebrava uma peça hoje, consertava amanhã e assim ia levando aos troncos e barrancos. Quando ia para a UTI era uma tristeza geral, a peça não tinha conserto em Itiúba, ele ficava descansando e a cidade às escuras.

Fizeram homenagens ao Vaqueiro e ao Meteorito do Bedengó e esqueceram de colocar o nosso amigo Motor da Luz em uma das praças da cidade, como uma memória viva da nossa época.







 

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com