A A r

Ratos e Sapatos

Egnaldo Paixão

 

 

 

 

 

A moda pedia sapatos brilhosos
para combinar com a brilhantina no cabelo
e a roupa engomada de linho branco.

Tanto no pagode como na igreja
essa junção caía bem.

menino vestia
e velho também.

Mocinha suspirava
casada adorava.

Sapatos brilhosos
brilhantina no cabelo
cabelos sedosos
perfume francês
a moda pegou
de vez.

Promessa cumprida.
A madrinha fez

Valmir Simões
mais feliz.

Sapatos brilhosos vêm da Bahia
vêm de trem vamos esperar.

O presenteado
foi e levou amigos
queria mostrar
não sabendo
o que viria depois.

Estão apertados.
Não tem importância.
Com sebo de carneiro crescem.

Sapatos são levados
para o armazém do pai,
perto do açougue.

Três dias depois
rato comeu sapatos
comeu logo os dois.


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com