A A r

O Pedro Velho e seu Transporte

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

Ele foi um dos mais ricos e conhecidos açougueiros da cidade, porém, depois que se aposentou em conseqüência de várias enfermidades, inclusive paralisia das pernas, não se conformava em ficar em casa parado esperando o tempo passar, como ele mesmo dizia.

 

Como gostava de jogar baralho e dominó e bater papo com os amigos e não podendo se locomover para o centro da cidade que naquela época ainda não dispunha  dos serviços de táxi, ele pagava então a um carregador para lhe “transportar” em um carrinho de mão pela manhã de ida, e á tarde de volta para casa.

 

E assim por muitos anos foi comum a sua presença pelas ruas da cidade, acomodado em seu estranho transporte rumo ao encontro dos amigos.

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com