A A r

De Salgada à Itiúba

Valmir Simões

 

 

 

 

 

Eu vi tudo como era

Fazenda, sítio e lugar

Os povos que aqui chegaram

Eu também vi prosperar

 

O nome que me puseram

Representava o lugar

O solo salobro e fraco

Dificultava plantar

 

No registro era “Salgada”

Que nome vieram dar

Nasci de uma fazenda

A casa ainda está lá

 

Daquele mesmo jeitinho

Pouca coisa se mudou

E a velha casa sede

Foi um marco que ficou

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com