A A r

A Vitrola de D. Ziru

Valmir Simões

 

 

 

 

 

 

Farmácia e residência pareciam separadas, no entanto, uma larga porta de duas bandas fazia a comunicação nas partes do fundo, chegando à sala de jantar. Quando criança, até meus doze anos de idade, freqüentava sua residência e conhecia todos os cômodos da casa, brincava com o Rajá, seu lindo cão de estimação, que tinha suas fotos estampadas em pratos de louça fina que enfeitavam as paredes. Na varanda dos fundos, próximo à cozinha, vários toros ocos de pau-de-rato, pendurados com cordas, acondicionavam cortiços de abelhas mandaçaia que produziam um tipo de mel fino, saboroso e medicinal, uma herança de seu falecido esposo, e ela falava que vinha tudo da Fazenda da Serra de Itiúba. D. Olália na cozinha, apesar da idade avançada, era uma cozinheira de mão cheia, algumas vezes almocei lá e ela fazia questão que a mesma sentasse também ao lado da mesa. Batizei-me aos 13 anos de idade. Ela sempre dizia que queria ser a minha madrinha, mas isso não aconteceu, em razão de uma discórdia, entre ela e meu pai, que relatarei em outra oportunidade.

A sala de visita era composta de finos móveis de jacarandá da Bahia e tinham encosto e assentos de palhinha. Aos domingos abria as janelas da sala onde as finas cortinas balançavam ao vento chegando a sair partes pelas janelas. Em um dos cantos, um lindo móvel onde se pendurava chapéus e bengala. Do outro lado, um outro móvel em forma de tripé, com um bonito cachipô de pura prata trabalhada, formando cachos de uva, contendo flores artificiais. Em uma mesa de pés curvos, estava uma linda caixa preta, com forração em veludo verde, onde o diafragma niquelado deslizava nos frágeis discos de cera de carnaúba, exibindo os sons de dobrados, marchinhas, valsas e sambas, dos mais tradicionais cantores da época: Carlos Galhardo, Francisco Alves, Vicente Celestino e muitos outros, tudo isso, após o esforço da mão sobre a manivela para dar corda suficiente para ouvir os discos.

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com