A A r

Pescadores de Piabas

Valmir Simões

 

 

 

 

 

 

Uma fina vara de bambu, linha e anzol encastoado eram os equipamentos necessários. Nas ribanceiras dos riachos e cacimbas, a isca predileta pelos peixes estava à vontade no chão, bastava cavar um pouco e as robustas minhocas apareciam, sendo colocadas em latinhas com um pouco de terra, estava pronto todo o aparato para dar inicio a pescaria. Precisava contar com um pouco de sorte. Na parte mais rasa era costume se colocar um litro branco de vidro sem um pedacinho do fundo, nele era colocada a farinha de mandioca que servia também de isca para atrair piabas, era na verdade outra maneira de se pescar. O propósito era pegar peixes maiores como trairas e piaus, no entanto, o que mais caía no anzol eram as saborosas piabas que descamadas, tratadas e fritas, com farinha era uma maravilha. Era costume se ver pessoas vindas destas pescarias com muitas piabas enfiadas no arame, ou em finos galhos de mato, arrumadas umas sobre as outras. Que tempo bom!


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com