A A r

O Caipora

Valmir Simões

 

 

 

 

Assim como o pescador, o caçador também tem suas histórias. Naquele tempo, ainda garoto, lá prás bandas dos anos 50, tinha precisamente seis anos de idade, quando ouvia falar nessas coisas de Caipora e tudo que fosse mal assombrado, eu ficava de cabelos em pé.

Todo caçador que se prezava, não ia á caça sem que levasse um pedaço de fumo em corda no bornal. Uma maneira de se prevenir dos encantos do Caipora. Segundo a lenda, o Caipora era o protetor da floresta e da vida animal. Assobiava, quebrava os galhos de mato para afugentar os animais e armando surpresas aos caçadores, deixando-os atônitos sem encontrar o caminho de casa, a solução vinha do pedaço de fumo que ele tinha em mãos para oferecer ao Caipora, usando os seguintes termos: “Toma Caipora me deixa ir embora”.

Será que mataram o Caipora? Quem sabe? Ele era o fiscal do IBAMA. De lá pra cá os caçadores dizimaram os animais dos nossos cerrados, caatingas e florestas.

 

 

 

 


Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com