A Lapinha do Natal de Itiúba

Fernando Pinto de Carvalho

 

 

 

A tradição católica diz que o presépio surgiu no século 13, quando São Francisco de Assis quis celebrar um Natal o mais realista possível e, com a permissão do papa, montou um presépio de palha, com uma imagem do Menino Jesus, um boi e um jumento vivos perto dela. Nesse cenário foi celebrada em 1223 a missa de Natal. O sucesso dessa representação do presépio foi tanto que rapidamente se estendeu por toda a Itália. Logo se introduziu nas casas nobres européias e de lá foi descendo até as classes mais pobres.

"O presépio nos faz querer 'voltar para lá, para esse lugar onde as coisas são sempre assim, banhadas por uma luz antiquíssima e ao mesmo tempo acabada de nascer. Nós também somos de lá. Estamos encantados. Adivinhamos que somos de um outro mundo.’ Dentro de nós existe um presépio. Na manjedoura, dorme uma criança. O nome dessa criança é o nosso nome. Dorme em nós o Menino-Deus". (Rubem Alves - Escritor mineiro)

O presépio em Itiúba era chamado de Lapinha e, no natal, tinha presença certa em algumas casas cujos donos se esmeravam para proporcionar uma bela representação do nascimento do Menino Jesus. Depois o costume foi perdendo a força com o desaparecimento das senhoras que tudo faziam para que o Natal fosse sempre uma data alegre e mais bonita. No início deste ano de 2009, recebi fotos do Natal de Itiúba de 2008 e fiquei contente porque parece que o costume está voltando. As fotos foram publicadas no site www.itiubadomeutempo.kit.net e gostaria de receber, para publicação, muitas fotos de presépios, digo, lapinhas, do Natal de 2009 de Itiúba.

 



IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com