Amigos

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

Entre as inúmeras recordações de Itiúba estão as lembranças dos amigos de infância como Zuca (falecido), Onésimo (falecido), Boca (falecido), Capitão (falecido), Clovis Carvalho (falecido), Clovis Pitanga (falecido), João Elisio (falecido), Toinho Valadares (falecido), Lolotinha (falecido), João Branco (falecido), Biléu (falecido), Isnar (falecido), Zezito do cinema (falecido), Nelson Mangabil (falecido), Nailton do Cecilio (falecido), Manoel Carlos (falecido), Zeca corró (falecido), Dedé soldado (falecido) e ainda Almir, Valmir, Egui, Osmar, Ivan, Gilson, Teixeirinha, Hildo, Mourinha e outros que, comigo, freqüentaram a inesquecível Escola Góes Calmon, participaram das festa principalmente dos carnavais do Clube 2 de Julho, dos banhos no açude Jenipapo utilizando sua barragem de cimento armado como trampolim e mergulhando fundo até alcançar o famoso marco 107, das peladas de futebol no campo onde hoje está edificado o Colégio Belarmino Pinto, tentar “pongar” nos trens da Viação Férrea Federal Leste Brasileiro, subir a íngreme Serra do Cruzeiro na Sexta-feira santa, chupar umbu em cima das galhas dos próprios umbuzeiros, forçar uma caminhada de três quilômetros até o Açude do Coité, participar das brincadeiras das quermesses da Igreja na Praça da Matriz nas noites do 8 de dezembro, pular fogueira e soltar bombas traques e espadas nos animados festejos juninos de São João e Santo Antonio, assistir os espetáculos do circo do Pedro Coruja com seu famoso palhaço Pascolino e a rumbeira Maria Pureza, caçar passarinhos de badogue, bailar ao som de disco Long-Play no salão da Rádio Cultural, “peruar” os jogos de sinuca nos bares do Carlos Pires e do Zé Dantas, andar de bicicleta alugada de D. Pombinha, chupar pirulito enfiado num palito, beber gengibirra do Sr. Euclides Martins, ouvir o Raimundo barateiro contar piadas , cortar o cabelo com o mestre Né, paquerar no Cine Itiúba, rodar Pinhão, correr das mordidas do Jaraguá do Zé Querino, jogar bola de gude, soltar balões e enfeitar os céus da cidade com as mais bonitas pipas, tudo isto não dá para esquecer.


 




 



IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com