O Banho de Chuva

Antônio Ricardo da Silva Benevides

 

 

 

Em Itiúba entre os anos 60 e 70 quando começava o redemoinho e o cheiro de terra molhada, era sinal de que logo viria uma boa chuvarada, esse fenômeno acontecia nos meses de março e setembro, notadamente eram as águas de março e os camboeiros de setembro.
Para o Otacílio Panjanja e Waldomiro Chiclete, essa notícia não era boa, pois ambos jamais tomaram banho em suas casas, dessa forma, ficavam impedidos de saírem para a rua, enquanto isso, a garotada ficava feliz. Grupos se organizavam em suas ruas e quando começava a chover, corriam em disparada para o centro da cidade a fim de aproveitarem as melhores bicas instaladas nos prédios do Bar Central, Loja Elegante, Rádio Cultural de Itiúba, Loja O Barateiro, Clube 2 de Julho e Prefeitura Municipal.
Aquele banho era uma maravilha, tínhamos a impressão que estávamos nas “Cataratas da Foz do Iguaçu”.

 








 




 



IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com