A Feira do Rolo

Antônio Ricardo da Silva Benevides

 

 

 

Até os anos 80 a feira livre de Itiúba era instalada ao longo da Av. Getúlio Vargas, com inicio nas imediações do Clube 2 de Julho e se estendia até o largo da Igreja Matriz.
A praça denominada baixa recebeu o nome de campo e lá eram comprados, vendidos e trocados animais de médio e grande porte. Naquele local, aos sábados, se aglomeravam dezenas de pessoas, vindas principalmente da zona rural do município, com seus animais para comercialização. Os mais procurados eram: bodes, cabras, carneiros, ovelhas e porcos.
Os freqüentadores mais assíduos eram os ciganos, chefiados pelo Sr. Juraci, que passavam longas temporadas em Itiúba.
Podemos citar alguns mercadores que eram especializados na comercialização de jumento, burro, cavalo e égua, são eles: os irmãos, Beto, Carneiro e Zuca Nascimento, Hermínio, Vadinho do Emídio, Vadinho do Dedeu, Arlindo Gonçalves, Abel, Berega e Piroca do Lino.
No final da tarde, alguns deles seguiam para as bodegas instaladas na rua do Chamego para tomar bons goles de cachaça e comentar sobre os negócios realizados naquele dia, na feira do rolo.

 


 






 


 








 




 



IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com