ITIUBÊS

Fernando Pinto de Carvalho

Nesta página relacionaremos palavras e expressões usadas apenas em Itiúba ou que lá adquiriram novos significados.
Mandem colaborações Veja um exemplo enviado por Humberto Pinto de Carvalho em 26/05/04
ENQUÉM
A palavra ENQUÉM é usada quando se quer lamentar levemente um acontecimento ou quando se tem pena de alguém . A pronúncia é melodiosa, esticada, mais ou menos assim: enqueeem!!! demonstrando um tom pungente, choroso, piedoso.
INZONA
Chamávamos de "inzona" o interesse exagerado de um rapaz por uma moça. Usava-se também como verbo e adjetivo: "inzonar", "inzonado".
VERBO "SE PICAR"
Embora o verbo picar e sua forma reflexiva "picar-se" esteja registrada nos dicionários de português, significando muitas coisas, o seu uso em Itiúba é muito constante e com entonações bastante enfáticas. 
Muito usado em Itiúba com o significado "sair rapidamente."
Exemplos: "Se pique!" = "Saia daqui imediatamente".
"Ele se picou no mundo..." = "Ele saiu pelo mundo"
TIXITI OU TICHITI
Carne cortada em pedaços miúdos e assada na gordura.
JUÁ FRANCÊS
Planta de jardim e pomar que por aqui é chamada de buganvila
RIPADO
Correndo, rápido
OSSO CORREDOR
Osso do fêmur do boi partido ao meio e que ao ser levado ao fogo derrete a gordura dentro da panela
QUERO PREGA
Quero as coisas facilmente
DISGRAMEIRA NO CAMINHO DA FEIRA ou
simplesmente DISGRAMEIRA
Acontecimento repentino com prejuízos materiais
QUEM FOI NANINHA
Dito quando alguém aparece ostentando o que não era habitual (roupa nova, por exemplo)
QUIPAZENTO
Rapaz que não consegue namorada
E EU NAS COXAS
Na década de 60 usavam a expressão "e eu nas coxas" que queria dizer "e eu com isso". As mães e os pais odiavam a expressão porque tinha conotação sexual e, por isso mesmo, não saia da boca da juventude e das crianças daquela época (Felix M. Dias)
BOCA-PIO
Sacola de palha de licuri (ouricuri) feita na própria região e muito usada para transportar compras nas feiras livres (Felix M. Dias)
PUCHINCÓI
Quando uma pessoa fica muito grudada na outras (Miller Sousa)
EDEVERA
É verdade (Miller Sousa)

 

 

IR PARA O ÍNDICE DAS CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Veja a próxima crônica

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com