"Lambedor", O Xarope do Matuto

Valmir Simões

 

 

Naquele tempo, na nossa querida Itiúba, existiam apenas duas farmácias, a de Dona Ziru e a do Soares. Certas doenças, que não tinham gravidade, eram curadas com rezas, chás e com outros procedimentos. Os remédios caseiros geralmente eram passados de pais para filhos e assim por diante, e, na maioria das vezes, com bons resultados. Em razão do sucesso alcançado, a propaganda boca a boca se espalhava. Lembro-me que Dona Ziru, por ter seu estabelecimento comercial junto ao do meu pai, era a Farmácia que mais atendia as nossas necessidades com relação a medicamentos. Havia, no seu interior, um local de manipulação de fórmulas, mantido a sete chaves. Certa vez tive uma bronquite muito forte e os remédios que tomava não ofereciam um bom resultado, foi quando um senhor que vendia lenha na cidade deu uma receita de um preparo caseiro chamado Lambedor, composto de diversos tipos de raízes e folhas, mas, teria de comprar um pozinho na Farmácia de Dona Ziru, que se chamava Ipeca e tinha a função de bronco dilatador. Dona Ziru não queria vender de maneira nenhuma, dizia que lambedor era xarope de matuto. Por muito insistir, foi vendido, a composição foi feita, o resultado foi dos melhores e a tal receita foi passando para outras mães. Prevaleceu a receita do matuto.


 


UM NOVO BLOG

Vejam um novo Blog sobre o itiubense Humberto Pinto de Carvalho, conhecido em Itiúba como Bertinho, clicando no link: http://humbertopintodecarvalho-bertinho.blogspot.com/

BLOG DO VALMIR

O Valmir Simões, grande colaborador deste site, também tem um interessante Blog que pode ser visitado clicando no link abaix:

http://blogvalmyr.blogspot.com/

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com