Figuras Humanas

Antônio Ricardo da Silva Benevides

 

 

A Bahia possui 417 municípios, imagino que eu tenha visitado 300 deles, e como bom observador, constatei que em todos eles, existem algumas pessoas que me chamaram a atenção.
A minha intenção não é excluí-los e sim mantê-los nas sociedades em que eles vivem.
Nessas cidades, encontrei-me com mudos surdos, humoristas, militares, sem nunca terem ingressado nas forças armadas, contadores de piadas, mentirosos, inventores, leia-se discípulos do Professor Pardal e finalmente os sonhadores, aqueles que afirmam fazer coisas impossíveis como, por exemplo, namorar atrizes de cinema e até conquistar rainhas.
Em minha terra, não é diferente. O mudo da Gracinda e o mudo do Poço do Cachorro eram especialistas em gesticular, aplicando línguas de sinais, para nos transmitir suas travessuras. O Buião foi o maior humorista que Itiúba já teve; O Cafafá, com aquele nariz de tucano, comportava-se como um verdadeiro oficial militar, chegava a bater continência para as autoridades locais, como o Prefeito e o Juiz; O Abelinho, afirmava que era militar, imitava os soldados de polícia, usando chavões militares; O Ioiô e o Argemiro Alfaiate, contavam-nos piadas incríveis; O Vermelho, contava casos que jamais aconteceram; O inventor Zezito Pinto, reformou as instalações internas do Cine Itiúba com flechas de sisal, pintando-as nas cores azul, vermelho e branco, para recepcionar Luiz Gonzaga, o rei do baião, e por esse motivo, ficou famoso com a sua criatividade, além de ter fabricado um jogo por nome de totó e a decoração da lanchonete Big Lanche que fizeram sucesso nos anos 70; O Lauro, desbravou a Serra da “Benção Meu Tio” e lá construiu sua confortável residência  e um restaurante, dentro de uma toca de pedras, também fabricou uma moto que recebeu o nome de Morcego Vermelho; O Babão, com seus amores platônicos afirmava que namorava com a maioria das garotas bonitas de Itiúba, e para provar, no período natalino, gastava todas suas economias na compra e no envio de cartões de natal para todas elas.
E assim  caminha a humanidade.

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com