O Grêmio

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

Como a antiga diretoria do Clube 2 de Julho era muito rígida, chegando ao extremo de não permitir que moças e rapazes que não fossem filhos de famílias tradicionais pudessem frequentar seus bailes e demais atividades,  causando com isto,  constrangimento a muita gente, alguns jovens  -  eu inclusive  -  que, embora não sofressem tal discriminação, mas, em total solidariedade aos seus amigos e amigas excluídos, resolveram fundar o Grêmio da Associação Juventude Itiubense, onde todos, desde que respeitassem seus estatutos, pudessem participar de todas as suas atividades, inclusive boates e jogos de salão. Foi uma bonita atitude da qual todos que participaram tem mesmo é que se orgulhar.  O Grêmio funcionou nas décadas de 1950 e 1960, e chegou a ter até seu próprio time de futebol, do qual faziam parte grandes craques como os zagueiros  Zuca e Mourinha e os atacantes  Antônio Simões, e o  Boca, e como técnico o Adilson Ramiro, que, inclusive, foi quem ofereceu as camisas. Até bandeira própria, e de seda o Time ganhou, desenhada e ricamente  bordada pela Darcy Benevides, ou “Dita” como era mais conhecida. Porém, como tudo que é bom, dura pouco, com o êxodo de muitos jovens para Salvador e até São Paulo, não teve mais como sustentar suas atividades.

 

 

 

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com