Melancia da Praia

Valmir Simões

 

 

Às vezes fico imaginando certas coisas que no tempo de criança se fazia com a maior normalidade, sem a menor noção do que era bom ou mal para a nossa saúde. Não sei se nos dias atuais esta frutinha verde, do tamanho de uma uva, com listras de verde escuro, muito parecida com uma melancia de tamanho minúsculo, era uma planta rasteira, com o caule composto por muitos espinhos, e era geralmente encontrada nos fundos de quintais e monturos da nossa velha Itiúba, muito apreciada pela garotada, com sabor meio azedo meio doce. Pois é, como disse, era encontrada em monturos (local, onde era acumulado lixo nos fundos das residências), mesmo assim a frutinha nunca matou ninguém por ser desenvolvida no meio de tanta sujeira e eram as mais viçosas e apreciadas pela garotada.

 

 

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com