A Folhinha "Coração de Jesus"

Valmir Simões

 

 

 

Naquele tempo, na nossa querida Itiúba, os agricultores não jogavam uma semente ao solo sem consultar os almanaques ou orientações dos mais velhos. Tudo tinha um segredo com relação a época certa do plantio. Ninguém passava de um ano para o outro sem um almanaque ou a tradicional folhinha “Coração de Jesus” presa na parede, onde estava escrito, no verso, quem era o Santo daquele dia e mais algumas orientações a respeito do signo, lua, época de plantio etc. Um trabalho a mais, todos os dias, era a retirada uma folhinha do bloco para ver o próximo dia e assim por diante. A palavra calendário ninguém sabia o que era. Na verdade este tipo de calendário antigo, vamos assim chamar, era o único meio de se ver dias e datas da semana nas residências tanto do rico como do matuto. Às vezes as pessoas se orientavam para colocar o nome dos filhos baseados no que vinha escrito como santo do dia da folhinha. Coisas daquele tempo.


 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com