RUA DAS SETE CASAS

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

 

Construída na década de 1930 pelo comerciante e empreendedor itiubense Sr. José Cruz, que foi também o proprietário da antiga Loja São José - cujo prédio ainda hoje tem como curiosidade o nome do estabelecimento comercial desenhado em pedras portuguesas em sua calçada -, a Rua das Sete Casas ganhou este nome porque na época, era exatamente esse o número dos imóveis e eram destinadas para aluguel às famílias de baixa renda da cidade. Pelo menos foi essa a ideia de seu idealizador.

Porém, a partir da década de 1950, talvez pelo grande número de pessoas de várias partes do Brasil que chegaram a Itiúba, com o inicio das obras do açude de Camandaroba, seu proprietário perdeu o controle de seus inquilinos e o local, inesperadamente, tornou-se um bordel em pleno centro da cidade, para desespero da sociedade itiubense. Prefeito, vereadores, padre e o delegado, fizeram fortes pressões para tirar o “Bataclã” itiubense do local, mas somente quando os herdeiros do proprietário começaram a vender os imóveis, na década de 1970, é que as sete casas voltaram a ser habitadas por famílias do meio social.

 

 

 

 

 

 


 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com