O TATU-BOLA NA COPA DO MUNDO

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

 

Conforme noticiários da televisão, jornais e internet, a FIFA e a Comissão Organizadora da Copa do Mundo de Futebol de 2014, no Brasil, escolheram como mascote do grande evento futebolístico, um brasileiro nato, o tatu-bola.

Animal abundante em todo o nordeste até a década de 1950, e hoje em fase de extinção, tem como principal característica a incrível capacidade de enrolar-se formando uma bola para proteger-se de seus predadores, graças as três cintas de placas móveis de seu casco. Acredita-se que seja o único animal no mundo a fazer isto, e justamente no país do futebol.

Para mim foi uma grata surpresa, porquanto é meu velho conhecido, porque era visto e caçado em todas as serras do município de Itiúba, e ainda tinha muita gente na cidade que o criava como bicho de estimação. O dificil era mantê-lo preso pois, além de virar bola, o astuto animal também é bom cavador de tocas e túneis.

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com