A FESTA DA PADROEIRA

Djalma Lino dos Anjos

 

 

Às vezes, apurando a memória, surgem lembranças de fatos engraçados e que talvez nem todos os leitores achem interessantes. Para mim, porém, tudo que recorda personagens que marcaram a vida em Itiúba é importante.


Era dia 8 de Dezembro, data em que se homenageava, com muita pompa, a Padroeira da cidade, Nossa Senhora da Conceição. A Praça da Matriz estava toda iluminada por gambiarras. Foram instaladas várias barracas que vendiam de tudo e onde funcionava a famosa quermesse que atraia muitos que tentavam a sorte nos sorteios das prendas.

Era uma grande festa organizada pela Igreja Católica com a ativa participação dos carolas locais e atraía muita gente das cidades vizinhas, da zona rural e até da Capital do Estado.

Estávamos sentados nos tamboretes na calçada do bar de papai (Zé Dantas), o Zi, eu e mais alguns amigos a ver aquele verdadeiro “formigueiro” de gente (a maioria de fora), a passear para cima e para baixo ao longo da Avenida Getúlio Vargas.

O Zuca (saudosa memória), que jogava sinuca com um cigarro Minister apagado na boca e sempre se vangloriando que só quem fumava Minister em Itiúba era ele e seu Josias (saudosa memória), disputava com o Zi, as "comparações" jocosas sobre os transeuntes (sempre os de fora).

Foi quando passou um rapazola todo prosa com a sua domingueira camisa de mangas compridas, porém um pouco amassada. O Zuca, com um olho na mesa de sinuca e o outro na porta da rua, foi logo dizendo:

– esse aí tirou a camisa de dentro de uma garrafa e tá todo metido.
E o Zi rebateu na hora:

– essa camisa veio dobrada numa caixa de lenço.

E assim, não escapava ninguém. Todos ou tinham “chupado manga com febre” ou tinham “tomado defumador da pedra do arapuá”.

 

SOBRE AS FESTAS DE ITIÚBA LEIA:
- O BOI DA TAPERA (pág.38) - Fernando P. de Carvalho
- O JARAGUÁ (pág.101) - Valmir Simões
- A FESTA DO CASAMENTO (pág.103) - Valmir Simões
- A FESTA DO CALUMBI (pág.105) - Valmir Simões
- A PROCISSÃO (pág.135) - Fernando P. de Carvalho

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE GERAL
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR

Veja a próxima crônica

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com