AGUADEIROS TRADICONAIS

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

Como a velha e querida cidade de Itiúba sempre foi muito carente de água potável, como já se comentou aqui, o serviço dos carregadores do precioso líquido foi, talvez, um dos mais rendosos da época. Havia os aguadeiros, assim eram chamados os profissionais desse tipo de trabalho, que utilizavam tropas de jumentos e mulas com barris de aduelas, também aqueles que usavam carroças de burro com barricas ou tonéis, outros carregando a água em duas latas penduradas por cordas pendentes de um apoio aos ombros, e também o conhecido método “Maria lata d’agua na cabeça”, uma tarefa feita pelas mulheres que, aliás, foi até tema de uma marchinha de carnaval cantada por Marlene, e posteriormente por Elza Soares. Na época, ainda não eram usados os caminhões-pipa.

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com