COBRA DE DUAS-CABEÇAS

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

Também conhecida como cobra-cega, a cobra-de-duas-cabeças que, na verdade, só tem uma cabeça mesmo e nem cobra é, pois segundo a Zoologia, sua espécie é da classe dos répteis desprovidos de pés, e não a dos ofídios, é assim denominada porque seu corpo é de uma grossura só, sem aquele afunilamento que forma o rabo das cobras, e, por isso, sua extremidade final fica realmente parecendo uma outra cabeça.

Em Itiúba era grande sua proliferação e, inexplicavelmente, seu habitat preferido era a zona urbana e não a rural. Daí era comum invadirem constantemente casas, jardins, garagens, muros, galinheiros e banheiros, provocando asco ás donas de casas, desespero às crianças e alvoroço aos animais domésticos como cães e gatos.

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com