I

REMÉDIOS POPULARES

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

Como não existia médico na cidade, quase todas as crianças em Itiúba nas décadas de 50/60 tomavam remédios populares administrados por suas mães para os mais variados males, e que praticamente não tinham nenhuma contra indicação.

Quem não se lembra da EMULSÃO DE SCOTT de óleo de fígado de bacalhau, do insosso ELIXIR PAREGÓRICO para disenteria, do BIOTÔNICO FONTOURA o fortificante do Jeca Tatu, do XAROPE CAPIVAROL e do amargo PHIMATOSAN para tosse, do açucarado BROMIL o amigo do peito, das PÍLULAS DE VIDA DO DR. ROSS para prisão de ventre cuja propaganda dizia: pequeninas mas resolvem, e dos remédios caseiros como MINGAU DE CACHORRO, PIRÃO DE FARINHA ESCALDADA também chamado de engasga gato, CHÁ DE SABUGUEIRO, e a mistura de MASTRUZ COM LEITE?

Meu amigo, se você é daquele tempo, pode até não se lembrar, mas é muito dificil ter escapado da medicação caseira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com