I

OS PIONEIROS DA CIDADE

Hugo Pinto de Carvalho

 

 

 

 

 

A cidade de Itiúba só tem que se orgulhar de seus pioneiros, como o Coronel Mansos Sampaio que foi um intransigente político que mantinha a ordem e o respeito entre seus conterrâneoS e que contribuiu muito com o progresso de sua terra.

Com sua morte, o Coronel Aristides Simões de Freitas, seu genro e filho de D. Izabel Simões de Freitas, proprietária da “Fazenda Salgada” que deu origem a cidade, continuou com  as propostas do velho político e destacou-se como um ferrenho defensor das causas e dos interesses da então Vila de Itiúba, como no conhecido episódio, que faz parte da história itiubense, em que o cangaceiro Lampião lhe mandou um bilhete exigindo Três Contos de Réis para não invadir a Vila, e o destemido coronel se recusou a pagar devolvendo o bilhete e o bandoleiro preferiu não enfrentá-lo.

O Coronel João Antônio da Silva foi o mais influente político da época, tanto em Itiúba como na região, quando chegou a ser  Intendente em Queimadas, quando a Vila ainda pertencia a essa cidade. De suas sábias decisões a Vila de Itiúba só teve a ganhar.

Com  sua morte, seu amigo e correligionário Belarmino Pinto de Azeredo tornou-se administrador da Vila, e, logo, com sua grande visão para o futuro de sua terra, deu inicio a arrancada para a tão almejada emancipação politica da Vila,  conseguindo finalmente em 17 de janeiro de 1935 com o Decreto do Interventor na Bahia Coronel Juracy Magalhães, que tornou a Vila em Cidade de Itiúba. e merecidamente foi o primeiro prefeito eleito da cidade no ano seguinte.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IR PARA O ÍNDICE DE CRÔNICAS DESTE AUTOR
IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR
IR PARA O ÍNDICE GERAL

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho


fpcarvalho@globo.com