RELAÇÃO DAS CRÔNICAS ESCRITAS POR
MAX BRANDÃO CIRNE

 

 

 

01 - COMENTÁRIOS (pág. 715)

02 - O QUE LEVA UM VELHO...(pág.869)

03 - ITIUBENSE OU ITIUBANO? (pág.870)

04 - NASCIDOS EM CASA (897)

05 - "CHUNCHA", O MALUCO BELEZA DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

06 - QUEIXINHO - O BOM MALANDRO (Max Brandão Cirne)

07 - MESTRE BUGUÉ (Max Brandão Cirne)

08 - CRIAÇÃO À ANTIGA Max Brandão Cirne)

09 - ERA UMA VEZ EM ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

10 - ITIÚBA E A "SERRA A VELHA" OU "CERRA A VELHA"

11 - OS SAPATOS DO "SEU" BARANDÃO (Max Brandão Cirne)

12 - A VOZ DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

13 - LANÇA-PERFUME (Max Brandão Cirne)

14 -"SEO" JOVEM DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

15 - ITIÚBA DOS MEUS SONHOS (Max Brandão Cirne)

16 - "SEO" QUITU (Hugo Pinto de Carvalho)

17 - JOÃO DO BODE (Hugo Pinto de Carvalho

18 - PAÔCO DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

19 - A COPA DO MUNDO DE 1958 (Max Brandão Cirne)

20 - ITIÚBA E A CULTURA QUE NÃO VINGOU (Max Brandão Cirne)

21 - MALAQUIAS E O LOBISOMEM DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

22 - ITIÚBA MULAS DE PADRE E LOBISOMENS (Max Brandão Cirne

23 - CAPITÃO "FERREIRA" E A CAAPORA (Max Brandão Cirne)

24 - "SEO" EUTÍMIO E O ZECA COTÓ (Max Brandão Cirne)

25 - O BAR DO ZÉ DANTAS (Max Brandão Cirne)


26 - MANU O ARRANCADENTES (Max Brandão Cirne)

27 - O RASGA-MORTALHA (Max Brandão Cirne)

28 - OS DOIS JOÕES DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)


29 - OS OLHOS DA FINADA CASTOLINA (Max Brandão Cirne)

30 -PAÔCO DO BOI-BUMBÁ (Max Brandão Cirne)

31 - O TEIA DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)


32 - FERNANDO E A NOSSA BIBLIOTECA (Max Brandão Cirne)

33 - BEJÁ OU SIMPLESMENTE BEIJÁ (Max Brandão Cirne)

34 - A SERRA VELHA E O BANHO DE XIXI2 (Max Brandão Cirne)

35 - A ESTAÇÃO DA CALÇADA (Max Brandão Cirne)

36 - O CINEMA DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

37 - PEDRA BENÇA-MEU-TIO (Max Brandão Cirne
)

38 - O "COURO" DAS SERRAS DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

39 - BERTINHO UM CAATINGEIRO ARRETADO (Max Brandão Cirne)

40 - OS PEDERASTAS DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

41 - A PROSTITUTA E O BANHO DE FEZES (Max Brandão Cirne)


42 - VAVÁ BOM-NO-PÓ (Max Brandão Cirne)


43 - BRINCADEIRAS E BRINQUEDOS DO MEU TEMPO (Max Brandão Cirne)

44 - ASSALTO AO CORREIO DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

45 - UM FILÓSOFO CHAMADO BANDUCA (Max Brandão Cirne)

46 - SOBRE O PAOCO (Max Brandão Cirne)

47 - VAVÁ BRANDÃO (Max Brandão Cirne)

48 - MARIA CESAR - A PARTEIRA (Max Brandão Cirne)

49 - IVAN LEMOS, O QUE PARTIU (Max Brandão Cirne)

50 - ANTÔNIO MACAMBIRA (Max Brandão Cirne)

51 - JUSTA EXPOSIÇÃO DA ONG SERRA DE ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

52 - UM MENINO DOS SERTÕES (Max Brandão Cirne)

53 - O MENINO QUE ESCREVIA CARTAS (Max Brandão Cirne)

54 - 'BOLACHINHA" ( Max Cirne Brandão)

55 - GUERRA DE ESPADAS (Max Brandão Cirne

56 -FOLIA DE REIS EM ITIÚBA (Max Brandão Cirne)

57 - CAPIVARA DE CHOCALHO (Max Brandão Cirne)

58 - SAUDADES DO VALMIR SIMÕES (Max Brandão Cirne)

59 - A FEIRA (Max Brandão Cirne)

60 - A RUA DO CALUMBI (Max Brandão Cirne)

61 - CURRAL DO CONCELHO (Max Brandão Cirne)

62 - ITIÚBA TERRA DO JÁ TEVE (Max Brandão Cirne)

63 - O BURACO DA VOVÓ (Max Brandão Cirne)

64 - O CEMITÉRIO DOS CRENTE (Max Brandão Cirne)

65 - O HOMEM DA PEDERNEIRA (Max Brandão Cirne)

66 - O VELHO AMERICANO (Max Brandão Cirne)

67 - SOBRE CIRCOS, RUMBEIRAS E PALHAÇOS (Max Brandão Cirne)

IR PARA O ÍNDICE POR ASSUNTO
IR PARA O ÍNDICE GERAL
IR PARA O ÍNDICE POR AUTOR

Colaborações, sugestões, críticas e elogios podem ser enviados para o e-mail: fpcarvalho@globo.com

 

Itiúba do meu Tempo - Fernando P. de Carvalho

fpcarvalho@globo.com